Feb 13, 2012
Capítulo I – Caminho de casa
Aqui estou eu, em um avião, sozinha, deixando minha amada Londres, onde passei os três meses mais incríveis de minha vida, pois felizmente fui convocada para um intercâmbio de curto prazo - que infelizmente terminou - e agora estou a caminho de Ottawa, minha cidade natal. Na próxima semana minhas aulas já começam e eu já anoto cada palavra em minha cabeça para contar tudo à Lany quando chegar a minha casa.
Lany, menina baixinha, sempre reclamando do peso mesmo sendo relativamente magra. Cabelos enrolados da raiz as pontas, em minha opinião era o cabelo cacheado mais belo que eu já vira. Eram perfeitos ciclones que se estendiam até a altura do colo, mas ela insistia em fazer escova e chapinha todos os dias e nada do que eu dissesse a fazia desistir.
Lany é minha melhor amiga desde que me conheço por gente. Sempre esteve ao meu lado, nas horas boas e ruins. Passamos por situações que nunca imaginariam. Lembro-me até hoje da noite em que estava em época das olimpíadas e após o Canadá ganhar fomos escondidas até o bar em sua casa e pegamos bebidas e mais bebidas para comemorar. A comemoração passou um pouco dos limites. Eu? Não me recordo muito bem, pois estava em situações não muito agradáveis. Mesmo quando brigávamos nos ligávamos para contar as novidades e consolar uma a outra, era até uma situação estranha, porém inevitável.

Capítulo I – Caminho de casa

Aqui estou eu, em um avião, sozinha, deixando minha amada Londres, onde passei os três meses mais incríveis de minha vida, pois felizmente fui convocada para um intercâmbio de curto prazo - que infelizmente terminou - e agora estou a caminho de Ottawa, minha cidade natal. Na próxima semana minhas aulas já começam e eu já anoto cada palavra em minha cabeça para contar tudo à Lany quando chegar a minha casa.

Lany, menina baixinha, sempre reclamando do peso mesmo sendo relativamente magra. Cabelos enrolados da raiz as pontas, em minha opinião era o cabelo cacheado mais belo que eu já vira. Eram perfeitos ciclones que se estendiam até a altura do colo, mas ela insistia em fazer escova e chapinha todos os dias e nada do que eu dissesse a fazia desistir.

Lany é minha melhor amiga desde que me conheço por gente. Sempre esteve ao meu lado, nas horas boas e ruins. Passamos por situações que nunca imaginariam. Lembro-me até hoje da noite em que estava em época das olimpíadas e após o Canadá ganhar fomos escondidas até o bar em sua casa e pegamos bebidas e mais bebidas para comemorar. A comemoração passou um pouco dos limites. Eu? Não me recordo muito bem, pois estava em situações não muito agradáveis. Mesmo quando brigávamos nos ligávamos para contar as novidades e consolar uma a outra, era até uma situação estranha, porém inevitável.

Navigate
« To the past Page 1 of 38
About